Translator

terça-feira, 26 de julho de 2011

Sobre o amor...


E nem adianta eu tentar fugir disso tudo!
Só o destino explica!
E eu nem coloquei muita fé nas suas expectativas
despreocupadas...
Quando a gente acha que já sentiu de tudo
nessa curta vida,
eis que vem os mais expressivos,
dolorosos e aliviantes.
E depois, menos comoventes.
Vai ficando mais sólido,
intrigante, com menos tantas expectativas
É um estranho familiar, diferente
de muitas coisas
que já ouvi falar.
Mas impossível descrever.
Não tem nem conversa,
senta ai e vai contando...
Fique bem a vontade...
Fala aqui no meu ouvido,
eu quero saber!
Quero saber tudo sobre você.
Vem aqui conte coisas extravagantes!
Vamos fazer um caso de amor!
hahahaha
No meu estado crônico apaixonado
as vezes abro espaço pra "entrar-te" na dança.
Mas não sei ensinar os passos,
sei que caminha adiante, progresso...
Que seu cheiro é capaz de balançar
muitas mulheres sérias.
Eu fico curiosíssima!
Adoro as coisas bem livres,
moderadas, envolventes, discretas...
Mas no fundo a gente tende ao que avassala.
Nessas alturas da mocidade não respondo mais
pelo meu juízo distorcido!
Não sou nenhuma moça inocente!
E pelo "cheiro" você passa longe disso.
Ahh como é intrigante, cada início
onde o coração livre,
tem capacidade de se renovar,
de se regenerar completamente.
E quando se permite ir além disso,
Ele volta ainda mais forte!
Não é uma questão de querer,
torna-se algo natural inevitável.
E tão puro como a alma de uma criança.
É encantador o poder que a mente tem de
assimilar e tornar maturidade as experiências.
É muito bom pensar com o coração,
e agir com a cabeça!
Então você chega com esse jeitinho
cuidadoso...
Essa postura serena,
as palavras suaves.
Um peito aconchegante...
O receio não tem mais controle
logo me renderei integralmente
aos seus doces encantos!
Aliás essa musica já me tira os pés do chão...
Faz o quadril se mexer,
mordidinhas de autoconfiança nos lábios!
Ahh eu não creio!
Esse jogo de sedução,
esses olhares atrevidos.
Esses garçons que levam flores na mesa!
As flechas do cupido.
Esses tantos esses...
Constantemente.
É muito bom ver que ainda existem
algumas raridades
uns achados, por aí...
As vezes o amor parece poeira
que te suja e faz espirrar,
e vem alguém e sopra.
Pra sujar outra vez!
E vem aquela vontade gostosa de espirrar!
E eu que nem estava procurando nada.
Sou incessantemente encontrada!
Numa dessas eu me acho em você...
Onde quer que esteja.
Se for ao meu lado, daqui
pra frente
ou agora.
Eu peço gentilmente...
Guarde esse segredo.
Não me deixe saber!
Isso não me importa.
Prefiro sentir.
Por que eu vou me apaixonar quantas vezes
for preciso...
E também quero seduzir muitas noites a fio.
De preferencia o mesmo,
O único!
É algo que queima meio sem sentido,
não precisa tentar entender nada.
Que fique mal explicado.
Me importa se faz meus olhos brilharem.
Me importa se é agradável, se é sincero.
Saudável.
Se deseja. E respeita.
E eu me torno um espelho de ti,
sou capaz de corresponder na mesma medida.
E verdadeiro!
Basta você fechar os olhos.
Te levarei pra onde quiser.
Podemos passar a noite conversando,
podemos olhar no fundo dos olhos,
dar muitas risadas e brindar a alegria
de viver.
A alegria de cada conquista.
Num montante de sentimentos muito simples,
beijos doces vão selar nossos lábios.
E a gente se comunica
através de gestos
bem suaves.
Vai se conhecendo mundo a mundo.
E isso completa uma pequena parte
de nossos seres.
Numa fração de nossas vidas.
Eu deito minha cabeça no seu peito,
tranquilamente, uma parte do meu eu
agora é seu também.
Um parte de mim agora é você,
E guardaremos nos,
num suspiro leve de cansaço.
Depois de um dia cheio de trabalho.

Dentro de uma parte esquecida
No íntimo.
É nosso deleite particular.
Indivisível.

Nada mais.