Translator

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Contra - proposta.


Amor

O amor é um animal selvagem
Ele te respira ele te procura
Ele se aninha sob corações partidos
E vai à caça quando há beijos e velas
Ele chupa com força nos seu lábios
E cava túneis entre suas costelas
Ele cai suavemente como neve
Primeiro ele fica quente então frio por fim ele machuca

Ele morde e arranha e caminha em minha direção
Ele me segura com força com mil braços
E me arrasta para dentro de seu ninho 


Ele me devora completamente
E tenta me regurgitar depois de muitos anos
Ele cai suavemente como neve
Primeiro ele fica quente então 
Intensamente te seduz...
Depois se torna frio,
por fim ele machuca

Você cai na armadilha dele
Ele te encara nos seus olhos
Fascinado quando a contemplação dele o atinge...
E te deixa no chão.








I Corintios 13


1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine. 
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. 
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. 
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, 
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; 
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; 
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; 
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; 
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. 
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. 
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido. 
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Conferências do Estoril 2011 - Mia Couto



As vezes não são só as lágrimas que caem,
nem os olhos que choram...


A alma também chora.
O coração aqui é apenas um órgão,
que bate ainda mais forte com a emoção,
e aquela sensação de estar sufocado.
Se torna uma completude,
e vc não tem pra onde fugir...

E dentro de tanta coisa ruim...
Tanta futilidade nesse mundo.
Descrença.
Tristeza profunda,
e a dor da mudança.
Amadurecer dói.

E se não for do jeito mais doloroso,
talvez não faça tanta diferença.
Existem muitas pessoas
que tem medo,
hj em dia não temos medo,
apenas de coisas ruins.
Temos medo, receio,
audácia.
Mediocridade!

Nessa sociedade cada dia mais
infame, suja.
Cheia de regras e igrejas mercenárias.
Políticos corruptos e pobres leigos.
Leigos pobres.
E pena?
Será que alguém pensa no outro?
Quem?
Onde será que estou?
É esse mundo mesmo!?

Por que tá difícil de acreditar.
Não se sabe se acorda de um pesadelo,
ou dorme com um sonho.
De um mundo melhor.

E sou apenas mais uma,
em quase 7 milhões...

E nessas horas de reflexão,
só consigo chorar.
Incessantemente.

Sem quase nada poder mudar.
Apenas sonhar.
É o que mantem meus pés no chão.


As vezes não são só as lágrimas que caem,
nem os olhos que choram...
A alma também chora.
O coração aqui é apenas um órgão, que bate ainda mais forte
 com emoção, e aquela sensação de sufoco.
E as coisas vão se encaixando dentro da minha falta de razão.
Das justificativas inúteis para coisas que não existem.
As desculpas esfarrapadas.
E tanta futilidade nesse mundo!
A gente passa parte da vida se iludindo,
uma outra não se importando.
Alguma dela pensando na gravidade dos fatos,
e a outra conformando com parte deles.
Na medida do aceitável.
Um homem nem sempre
vai te enxergar da maneira mais profunda,
na alegria e na tristeza...
Ele passará maior parte da vida te olhando
de maneira superficial
e sentindo profundamente...
Até chegar a idade...
Tem gente que enche a boca pra falar
de tantas coisas que não mudam,
quase nada.
Enche a boca pra falar
um monte de palavras
enche o peito de ar,
pra contar um caso qualquer.
E toma o tempo de agir..
O mundo tá cheio de palavras
e de más atitudes,
hipocrisia...
PALAVRAS,
Tem escrito menos,
tentado agir mais...







quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Naqueles dias em que nada te serve.
Nada agrada.
Nem faz muito sentido.
Os bons modos vão pros "quintos"
E a vontade de viver pro túmulo!


....


"Não Estrague o seu Dia

A sua irritação não solucionará problema algum. 

As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas. 

Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar. 

O seu mau humor não modifica a vida. 

A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus. 

A sua tristeza não iluminará os caminhos. 

O seu desânimo não edificará a ninguém. 

As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade. 

As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você. 

Não estrague o seu dia. Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem."

Autor: André Luiz
Psicografia de Chico Xavier

domingo, 30 de outubro de 2011

Saudade.

Acho que nem posso falar em amor...
Por que somente esta palavra humilde não traduz
o "montante" de sentimentos que me causas.
Que pensamentos não suprem
a falta das suas mãos brandas...
E mesmo que tentasse,
não conseguiria expressar com palavras
alguma parte mínima
do quanto significas para mim.
E nem essas fariam jus
a tamanha admiração que te tenho
e não só como homem.
Não só do meu lado.
Tampouco somente neste momento.
Em meio ao meu silencio
e talvez na ausência da expressão,
gostaria muito que pudesses conhecer a profundidade
de cada olhar que direciono pra você.
No respeito imenso, até quando penso.
Em cada vão momento que me encontro
em sua nobre e agradável presença.
Inclusive nas palavras que eu deixo de dizer,
queria que pudesses olhar meu interior,
e ao menos ter idéia do quanto eu sou apaixonada
por cada minuto dessa vida.
Desde o momento em que começamos a nos trocar,
das quantas vezes que pude sentir nos seus olhos
uma proteção que desconhecia.
E eu não sei por que
continuo tentando escrever sobre isso...
É praticamente impossível de se "dizer".
E imensurável.
Os poemas são pobres,
as noites são pobres,
os seres humanos também.
Posso sentir essa energia,
extrema[mente] anti-matéria, suave.
Das suas palavras doces e cartas manuscritas.
As flores amarelas- as mais lindas - "substitutas".
Do apoio e a conduta.
O cheiro e minha cabeça que bate no seu peito.
Do infinito aconchego.
Segurança. Saudade.
De quando vc segurava minha mão forte,
lá nas nuvens, quando tive medo da turbulência.
Das incessantes vezes que eu desequilibro,
eu sinto sua mão segurando ainda firme.
Dos acontecimentos e coincidências.
Os contrastes masculinos.
E cada gesto da sua parte para provar o contrário.
Do quanto se preocupas com o trabalho,
e o sucesso vem de graça.
Os assuntos administrativos, e filosóficos.
As risadas e brincadeiras dentro e fora do ciclo.
Dos poucos amigos.
Do castelo a ser construído.
Nesse curto tempo vivido.
O carro sujo e mal cuidado.
Quer férias de "bom" motorista.
Abraço terno,
blusa de risca,
relógio no pulso.
Conta o tempo,
O tempo todo;
Da saudade.
Constante. Que arde no meu peito.
E as lágrimas que descem serenas,
nas longas noites "acadêmicas" de domingo.
Que vão me consumindo...
Cada vez que me despeço de ti.
Saudade!





sexta-feira, 21 de outubro de 2011


Já não sei o que fazer...
Estou te colocando em meus planos
sem nem mesmo entender...
"Você" existe agora.
Eu nem sei direito quem é você
como acaso fui lhe conhecer...
E pelo jeito parece que nem quero saber.
Não sei no que vai dar,
até onde vai ou como vai ser.
Queria ter tempo disponível
para ficar mais junto,
começar o dia com um beijo doce...
Quando deito no seu ombro,
posso sentir o que és um homem forte.
Você estende a sua mão,
e me salva com ternura.
Isso dá uma sensação de proteção
e uma vontade de crescer...
Mas ninguém é de ninguém.
Não totalmente, talvez a metade
Minha metade...
Te chamei de Meu?!
Mas inteiro não!
Meio meu.
E podemos ser meio-a-meio
a noite Inteira!
E desintegrar quando o sol nascer,
para no meio do dia
voltar a querer...
Talvez mais tarde
a gente possa se ver.


Eu não paro de pensar em você...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Tá chegando o período de provas, muitas coisas pra escrever, mas devo escolher entre deleite ou obrigação... E é claro que eu não vou nem pensar duas vezes...
Minhas idéias e pensamentos que sejam pacientes.
Muitas saudades de MG e do meu amor contemporâneo!
M de mamãe! rsrs
Quantas novidades no G+, nem sei por que a rede social do google não teve sucesso, onde estão os G-fãs?

Aff, já são 23:48, eu não tenho tempo pra quase nada...
O fim do exercício fecha dia 30,e já estamos no mês 9.
A cliente simpática me convidou para o seu 80º aniversário, que faz de 5 em 5, cheia de energia.
Inteirona!
Plena quarta-feira a noite, até 2h da madruga, com traje de gala valsa e tudo mais.
Feito festa de 15 anos!
E daqui a pouco eu tô fazendo mais um...
No início mesmo, de 2012..
Ele disse que 3 pulinhos dá muita sorte, e eu pensei: "Muita coisa."

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Vazio.

Ainda posso sentir os seus dedos deslizando suavemente pelo meu corpo, com o suor e a respiração intensa..
Parece que os corações entram em sincronia quando encostam-se as superfícies do tórax..
E por mais que existam mil palavras,
nenhuma seria capaz de expressar o que se passa por ali.
Ao mesmo tempo que sinto as batidas do seu coração, eu lembro que existe um batendo dentro de mim também. Com força.
As vezes parece que a gente sai do corpo que possui.
Seria uma espécie de "avatar", onde não faço ideia de quem e como habita meu eu.
Sei que não continuo ali.
Embora esteja imensamente feliz, realizada,
tudo parece muito vazio nesses momentos.
Começo a indagar a profundidade da existência.
Parece uma espécie de fenda, por onde sai um feixe de luz no meio da escuridão.
Me sinto tão pequena, no meio dessa imensidão.
Quase desapareço.
E pra não dizer que já não existo,
nem mais nada diante a minha insignificante existência...
Enfoco o altruísmo, preciso esquecer de mim..
Desapegar de qualquer forma superficial de ser.
Me desprender do egoísmo e das vontades.
Minhas tantas exigências hipócritas e individualistas.
Assim não é certo, ninguém merece isso,
Independentemente do hospedeiro.
As pessoas merecem amor, atenção.
Merecem compreensão.
Por mais ruins que possam parecer,
Deus nos ensinou isso.
E quem sente medo de pessoas ao invés de animais?
Ame ao próximo como a ti mesmo.
Essa é uma forma de atingir em algum aspecto a tal
"felicidade".
Um dos muitos deles.
E eu não consigo entender, por que há tanta maldade.
Não consigo!
Tanta desigualdade,
Tanta!
Isso me deixa tão...
Vazia.
Que nada faz mais sentido.
Só amar.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

E toda a ternura e delicadeza se dissolveram naquele momento, em inconsequentes palavras ríspidas inundadas de orgulho e outros sentimentos ruins.
Aquilo decepcionou-a de uma forma tão brusca, que preferira não nutrir mais nenhuma palavra profetizada, tampouco em pensamentos.
Foram assim revestidas num silêncio e imensa tristeza não se sabe onde e nem como.
E eles apenas não conseguiam entender, como podem dois sentimentos serem tão distantes e tão próximos ao mesmo tempo.
Porque ele.
De longe.
Com alguma certeza.
É o homem que ela escolheu pra viver.
E um dos que mais admirara até então.
Aquilo tudo ficou emerso numa reflexão breve - declarada anteriormente.
E de fato; eles se complementam, em todos os aspectos que poderia se presumir,
e por serem tão contrastantes e ao mesmo tempo tão idênticos.
Puderam entender o fosco, daquele colorido em preto e branco.
Mesmo que por segundos.
Cada vez que o tempo para.
Se misturam num oceano de entendimento...

Então regojizara-se num momento estremo de nostalgia.
E da forma mais linda lembrara de cada sonho ...
Rezara um pouco e caíra lentamente num sono profundo.

In(dig)nações...

E de fato é realmente intrigante a essas alturas eu ter curiosidade de saber cada verso, cada detalhe, cada suspiro. Mesmo sendo sendo tão improvável de chegar perto do real, e mesmo que pareça tão óbvio o sofrimento é inevitável. O ciúme é um sentimento que adoece o ser humano, e uma vez que ele é tomado por qualquer doença deve ser imediatamente tratado. Para não infectar os outros, para evitar os atritos. É algo pouco evoluído eu creio. Porém reversível - ainda bem. A evolução nos permite ter mais paz interior. Se está procurando paz, se encontre antes. E busque sempre evolução, longe dos templos, no seu íntimo. Refletindo por alguns instantes, posso sentir tantas coisas sui generis, e muito pouco exploradas até então. Sinto isso constantemente nesses últimos dias. Não estou procurando compreender tanto, mas sentir cada parte de todas sensações. Se tivesse ouvido mais os conselhos de mamãe, talvez estivesse melhor agora. E talvez se eu apanhasse menos não seria o que sou hoje, se não fosse o que sou hoje não estaria onde estou agora. E em que lugar eu poderia estar se não longe de você?! E tão perto se longe, e mais perto se perto. Essa coisa de toda de apaixonite. Não desacredite não. Pois digo e repito que independe de "relação", é um estado. Amar é um "estado" - e a maioria dos estados saudáveis, devem se manter. Prolongue seus estados divinos... Ame sem fronteiras, e quanto mais amor tiver, menos espaço tem pro seu umbigo. É algo incondicional de certa forma, hoje em dia não existe mais essa coisa de altruísmo ainda mais depois da divisão rígida de bens, é indiscreto perguntar o salário! =P Falta muito pra uns e sobra pouco pra outros, ainda vejo pessoas tomando banhos demorados (isso por que a água ainda não acabou), as pessoas riem das minhas economias, mas se o mundo inteiro fizesse assim desde que o mundo é mundo pro homem, muita coisa seria diferente! E o consumismo? Que coisa mais estranha, parece que não satisfaz mais. O último modelo, é pouco! O último do último segundo, é quase desatualizado daqui a pouco. Quantos utensílios você precisa?! Isso te deixa mais feliz?! E as crianças?! Quando ganham um brinquedo perguntam logo "- O que isso faz?!" Gente mas como assim? Uma criança não cria mais um mundo fantástico?! E o ensino cada vez mais avançado, a tecnologia avançada... Sinto que o mundo tem evoluído muito nesse aspecto, mas as instituições estão tendo que investir tanto em RH, é muito mais comum hoje alguém fazer terapia, mas o que é isso que coisa mais moderna é a depressão... Quem será que "descobriu" tantas doenças contemporâneas...? E as pessoas fortes que mantinham o equilíbrio, ainda somos capazes de curar nossas mentes de doenças e que "surgiram", ou será que isso é coisa da sua mente?! Tecnologias novas portanto vieram acompanhadas de distúrbios novos (deixa eu oscilar a nomeclatura), tem muita gente esquecendo que a felicidade que o equilíbrio, é essencial, e não tem nada de tão complexo nisso! Os planos de saúdes voltados para "rentabilidade", ora por favor, daremos prioridade para o maior lucro.. Não é incrível isso? Depois a gente começa a fazer um tratamento psicológico de choque para os pobres que ainda não descobriram que o mundo começou a girar em torno do dinheiro! Afinal é muito mais agradável aos olhos passear num shopping center, onde você paga três vezes mais pelas despesas operacionais das lindas lojas rodeadas de pedras ornamentais, gradativamente escassas na natureza! Ah! Se precisar eu tenho um monte delas. E a responsabilidade ambiental é algo secundário, antes do lucro e do fisco. Você deve prestar conta de cada centavo que passa na sua mão, pra não deixar nada escapulir do nosso governo que se preocupa tanto com nossa integridade, saúde, bem estar físico e mental. Afinal você paga plano médico duas vezes é pra isso mesmo! Ah! E na fila do SUS, não se esqueça de colocar uma roupa que te transpareça humilde suficiente, por que pobre no nosso país fica mais doente e contribui mais... Affffff!!! Acho que me exaltei um pouco não é mesmo?! É tanto desconhecimento acumulado que a gente nem sabe mais o que é verdade, o que é nosso o que direito. Pois q divisão é tão mal feita, que poderia se equiparar a linha do equador. Minha indignação é muita, não vou mentir, falar muito adianta pouco. Precisamos mais disso pra todo lado. Um pouco menos de hipocrisia por favor! Eu também vou "feder" se eu não tomar banho! Todo mundo fica velho, e maioria ainda quer viver mais tempo... Até compreendo essas pessoas adeptas ao extremismo na religião, tanto é que já estive profundamente inserida nesse meio e pude vivenciar lindamente todo esse contexto.. Mas o mundo não precisa tanto disso!
E é maravilhoso sem dúvidas, poder sentir Deus todo poderoso queimar dentro do coração, "repousar no espírito" uma espécie de "desmaio" coletivo (pra mim um momento reflexivo e relaxante) com todo respeito.
Mas com o tempo e toda essa vivência, inclusive quando morando na comunidade AIM no estado de SP, aprendi várias coisas, e aprendi, que embora muitas coisas na vida tenham certo sacrifício para serem alcançadas, se tivermos perseverança, acaba se chegando onde deseja.
E naquela época muitas pessoas diziam:
"- Deus não gosta disso."
"- Isso ou aquilo é errado."
"Não deve/ Não faça/ Não pode..."
Pecado.
Culpa.
Repressão.
Infelicidade...
Ooops! Será que tem algo errado?
Me perdoem o termo, mas:
Santa Hipocrisia!
A fome não quer palavras bonitas nem ser apaziguada com "benefícios"... Isso fica lá na base... Comida, educação, B-A; BÁ! Precisamos de ATITUDE! Deus não está apenas nas renuncias, concessões, nos falsos "puritanos", tampouco acho esteja "mais" presente dentro de templos cobertos de ouro e histórias de sofrimento na época onde os fiés julgavam pessoas que se opunham as leis infames da Igreja, nas imagens europeisadas com feições delicadas e olhos claros...
NÃO!!!
Muito menos nas mansões dos Padres, Bispos pastores que pregam como filosofia de vida "ser santo"a pobreza material". Aff! É claro que isso tem suas vantagens mas me posiciono em oposição ao radicalismo.
Somos todos humanos,erramos e ninguém melhor do que ninguém.
ELE está com a gente a todo o tempo, se respirar fundo pode senti-lo mais do que nunca, está presente em cada boa ação, a cada vez que fazemos algo por amor! Quando você se ama podendo assim amar ao seu próximo, e agradecer por não apenas existir! Cada pensamento/hábito ruim que consegue eliminar da rotina. A primeira respiração de cada manhã juntamente com o sol nasce no céu e a mesa farta te espera, roupas lavadas, amor de familia (desentendimentos à parte - dos conflitos surgem o crescimento) todos os fatos bons ou ruins SEMPRE trazem um bom aprendizado.
A vida é tão singela...
E que motivos você tem para não querer ser feliz? Tá um alvoroço mesmo... E muita gente continua calado. A supervisão começa mês que vem. Vai pedir pra sair?!

domingo, 28 de agosto de 2011

A vida as vezes não te dá muitas brechas.
Ela é dura e torturante.
A cada manhã que eu acordo com minhas esperanças congeladas,
eu continuo fazendo o que tem que ser feito.
E bem feito!
Em tudo que se quer alcançar a glória tem que ser minuciosamente
bem feito. Quase perfeito.
E ainda vão te exigir muito mais do que podes fazer.
Depois do esforço contínuo,
raramente irão te dizer um obrigada.
Chances?!
Melhor não arriscar.
Na prima tem perdã-o,
da segunda já cai pra ber-linda,
Não existe terceira.
Existe pressão, prazos, metas.
Portanto, o treino deve ser constante.
Melhor investir na prevenção que na cura.
Ela pode não existir.
Cada alcance é uma conquista,
existem milhares de substitutos, seu "emprego"
é precioso, e não foi fácil de conseguir.
Até que ponto um elogio te motiva?!
Ou uma crítica te destrói?
Tudo que é difícil, requer manutenção.
O coração as vezes não pode entender,
onde ficam as ferramentas,
as lágrimas que já cristalizadas
trazem um pouco mais de brilho para seguir
com a cabeça erguida.
Cada um sabe do seu potencial,
mesmo que não use.
E cada passo é uma nova conquista.
Cada novo dia você tem a oportunidade de
fazer diferente.
A cada erro cometido um novo padrão
de qualidade. Achar erros pode primordial.
Existe um setor específico só para isso.
Cada cliente insatisfeito é a melhor consultoria.
Os Erros portanto são essenciais.
A maturidade de tudo, na maioria das vezes
independe de quantas velinhas foram sopradas.
Mas do que se faz com os erros cometidos.
E toda vez que meu movimento é imperfeito,
ou repetidas vezes sem prevenção,
eu retiro as ataduras. E meu pulso dói.
A mensagem que fica na minha mente é.
Posicione, corrija, exercite, MUDE!
A vida começa quando se sai da zona de conforto.
Eu não vou ficar usando uma munhequeira
isso me faz sentir fraca.
Existem milhares de exercícios para não se desenvolver
doenças "banais", então eu prefiro deixar a lacuna
para as mais sérias.
E com os treinos constantes meu pulso é praticamente
saudável, normal -
hoje, e em todos momentos, devo lembrar que
ele necessita de uma atenção especial.
Para ser um pulso saudável. E normal.
Tá tudo na mente.
O resto é coisa sua cabeça,
você pode criar um mundo paralelo,
pode se salvar por ele,
fazer disso sua fuga.
E mantes os pés no chão.
Pode se arruinar também.
Não é mentira.
São apenas devaneios,
acreditando ou não.
Só você saberá...
O que é felicidade?
E cada segundo é MUITO
precioso para ser desperdiçado.
E eu me apaixonei por esse estilo!
O mundo continua sendo mundo.
Se você não puder entender isso,
ele engole seu juízo.
E eu vou continuar rezando pelas almas aflitas!
Uma forma de amor incondicional,
livre de qualquer tipo de amarras.
É assim que deve ser!

sábado, 13 de agosto de 2011

Se você está prestes a cair...
Sabe eu não tenho muita coisa pra ensinar, tenho aprendido tantas coisas, a vida não tem sido muito fácil nos últimos tempos. O que me conforta é saber que posso acordar com forças para continuar amanhã. Independente do que venha pela frente. Estou disposta. E vida te dá rasteiras e te bate forte na face! E eu sinceramente acho que você deveria dar a outra. Quantas vezes fosse preciso. Por que isso não significa ser "bonzinho". Significa que tens caráter. E ninguém mais precisa saber disso além de você. Quero muito que tenhas sucesso. Isso deve ser uma das coisas mais legais da vida!
Além de olhar pra trás e ver que foi capaz de superar. E melhor. Ainda tem forças para seguir em frente, sem pensar que exista hipótese de desistência. A vontade vem é claro, muitas vezes sem avisar, faz a gente se sentir preso e sufocado, sem saber pra onde ir. Escutamos músicas que fazem tocar. Entendemos melhor a dor dos outros! Mas será que você se conhece o suficiente?!?!?!?!
Será que é capaz de julgar alguém? Sem nem mesmo saber de onde vem?! E quantas perguntas eu vou insistir em fazer, sem ao menos imaginar a resposta! Tenho desistido do "por quê?" e persistido mais no "por que não?!" e acho sinceramente que ele leva pra lugares mais estimulantes (se é que esta é a intensão). e o que você tem feito para melhorar isso?? O quanto tem se esforçado? Só a gente pode mensurar isso. E nessa mensuração, será que podes ser mais justo? Assumir seus erros? Insisto, precisa se conhecer mais! Constantemente, acompanhando as oscilações de humor e percepção. Mudar é necessário. Crescer é preciso. E amadurecer dói! Amadurecer é dilacerante. Mas se você não é capaz de sentir dor. Não pode entrar nessa batalha. Aqui não é lugar para curativos. Aqui a ferida fica aberta e exposta! O corpo tratará de criar anticorpos para as possíveis infecções. Você pode suportar isso? Por que eu aviso de antemão, a vida vai te deixar de joelhos, e depois que você oferecer o outro lado da face, ela vai bater muito mais forte. Não há tempo para pensar no que fazer até os olhos relutarem para não se fechar.

Foram todos embora, agora estamos sozinhos. E é cada um por si. E Deus por todos. Mas eu posso te confortar. E mandar boas vibrações. Pois quero que todos vençam juntos.
Não se entristeça por que tudo não era como antes. Pois daqui a frente tende a melhorar se souber conduzir fraquezas.

Ame a Deus acima todas as coisas. E não irá se decepcionar. Ele sabe muito bem onde mora nossas mágoas.
Ele vai amenizar isso. Com o tempo.
Seja paciente. E persistente!
A recompensa vem depois.

Creia nos resultados.
O que importa não é quem você foi, mas quem deseja ser agora!
Evoluindo e empenhando sempre para o futuro.
Não tem como escapar!


terça-feira, 26 de julho de 2011

Sobre o amor...


E nem adianta eu tentar fugir disso tudo!
Só o destino explica!
E eu nem coloquei muita fé nas suas expectativas
despreocupadas...
Quando a gente acha que já sentiu de tudo
nessa curta vida,
eis que vem os mais expressivos,
dolorosos e aliviantes.
E depois, menos comoventes.
Vai ficando mais sólido,
intrigante, com menos tantas expectativas
É um estranho familiar, diferente
de muitas coisas
que já ouvi falar.
Mas impossível descrever.
Não tem nem conversa,
senta ai e vai contando...
Fique bem a vontade...
Fala aqui no meu ouvido,
eu quero saber!
Quero saber tudo sobre você.
Vem aqui conte coisas extravagantes!
Vamos fazer um caso de amor!
hahahaha
No meu estado crônico apaixonado
as vezes abro espaço pra "entrar-te" na dança.
Mas não sei ensinar os passos,
sei que caminha adiante, progresso...
Que seu cheiro é capaz de balançar
muitas mulheres sérias.
Eu fico curiosíssima!
Adoro as coisas bem livres,
moderadas, envolventes, discretas...
Mas no fundo a gente tende ao que avassala.
Nessas alturas da mocidade não respondo mais
pelo meu juízo distorcido!
Não sou nenhuma moça inocente!
E pelo "cheiro" você passa longe disso.
Ahh como é intrigante, cada início
onde o coração livre,
tem capacidade de se renovar,
de se regenerar completamente.
E quando se permite ir além disso,
Ele volta ainda mais forte!
Não é uma questão de querer,
torna-se algo natural inevitável.
E tão puro como a alma de uma criança.
É encantador o poder que a mente tem de
assimilar e tornar maturidade as experiências.
É muito bom pensar com o coração,
e agir com a cabeça!
Então você chega com esse jeitinho
cuidadoso...
Essa postura serena,
as palavras suaves.
Um peito aconchegante...
O receio não tem mais controle
logo me renderei integralmente
aos seus doces encantos!
Aliás essa musica já me tira os pés do chão...
Faz o quadril se mexer,
mordidinhas de autoconfiança nos lábios!
Ahh eu não creio!
Esse jogo de sedução,
esses olhares atrevidos.
Esses garçons que levam flores na mesa!
As flechas do cupido.
Esses tantos esses...
Constantemente.
É muito bom ver que ainda existem
algumas raridades
uns achados, por aí...
As vezes o amor parece poeira
que te suja e faz espirrar,
e vem alguém e sopra.
Pra sujar outra vez!
E vem aquela vontade gostosa de espirrar!
E eu que nem estava procurando nada.
Sou incessantemente encontrada!
Numa dessas eu me acho em você...
Onde quer que esteja.
Se for ao meu lado, daqui
pra frente
ou agora.
Eu peço gentilmente...
Guarde esse segredo.
Não me deixe saber!
Isso não me importa.
Prefiro sentir.
Por que eu vou me apaixonar quantas vezes
for preciso...
E também quero seduzir muitas noites a fio.
De preferencia o mesmo,
O único!
É algo que queima meio sem sentido,
não precisa tentar entender nada.
Que fique mal explicado.
Me importa se faz meus olhos brilharem.
Me importa se é agradável, se é sincero.
Saudável.
Se deseja. E respeita.
E eu me torno um espelho de ti,
sou capaz de corresponder na mesma medida.
E verdadeiro!
Basta você fechar os olhos.
Te levarei pra onde quiser.
Podemos passar a noite conversando,
podemos olhar no fundo dos olhos,
dar muitas risadas e brindar a alegria
de viver.
A alegria de cada conquista.
Num montante de sentimentos muito simples,
beijos doces vão selar nossos lábios.
E a gente se comunica
através de gestos
bem suaves.
Vai se conhecendo mundo a mundo.
E isso completa uma pequena parte
de nossos seres.
Numa fração de nossas vidas.
Eu deito minha cabeça no seu peito,
tranquilamente, uma parte do meu eu
agora é seu também.
Um parte de mim agora é você,
E guardaremos nos,
num suspiro leve de cansaço.
Depois de um dia cheio de trabalho.

Dentro de uma parte esquecida
No íntimo.
É nosso deleite particular.
Indivisível.

Nada mais.

terça-feira, 28 de junho de 2011


‎"O estado mais elevado de amor não é, de modo algum, um relacionamento:
é simplesmente um estado do seu ser.
Assim como as árvores são verdes, aquele que ama é amoroso.
Elas não são verdes apenas para determinadas pessoas:
não é que quando você aparecer, elas se tornam verdes.
A flor continua espalhando sua fragrância quer alguém apar...eça ou não,
quer alguém aprecie ou não.
A flor não começa a liberar sua fragrância quando um grande poeta está se aproximando – 'Bem, este homem apreciará, este homem será capaz de compreender quem eu sou'. E ela não fecha suas portas quando vê que uma pessoa estúpida, idiota, está passando por ali – uma pessoa insensível, obtusa, um político ou alguém parecido... Ela não se fecha – 'Qual o sentido? Por que jogar pérola aos porcos?'
Não, a flor continua espalhando sua fragrância. Trata-se de um estado, não de um relacionamento." (Osho)

sexta-feira, 17 de junho de 2011


Uma hora a vida te leva, outra ela te carrega.
Ocupar a mente é uma das melhores maneiras de vigorar.
E não sobra tempo pra muita coisa..
Por que tudo quando se analisa, parece estrondoso.
Melhor enfrentar, não tentar fugir do foco, encarar.
De frente - consigo, nunca pareceu tão estranho
nem tão familiar. É engraçado as vezes, os anos passam, algumas coisas
mudam, nem sempre pra melhor. Mas a mudança é inevitável.
Não dá pra estagnar no vácuo.
E passa voando. A única certeza que se tem - é o agora,
Talvez não dê tempo de
passar a limpo.
Talvez seja melhor sentir menos. Fazer mais.
Falar menos, ouvir mais.
Julgar menos, observar mais.

domingo, 12 de junho de 2011

"Seria cômico se não fosse trágico", o mundo é muito alegre quando pensamos, e trágico quando sentimos. Eu gosto de sentir, aliás eu "sinto muito"! Mas adoro alegria, momentos únicos e intensos valem a pena, a vida é feita disso. Pois a tristeza não tem fim, a felicidade sim. Prolongaremos pois os momentos felizes. E o resto é consequência. Não espera-te pois o amor bater em sua porta e nem alguém que vá lhe completar. Isso vem com a essência, quem se sente incompleto sozinho, vai sentir o mesmo no meio da multidão. O que faz o seu bem dizer não pode estar na boca de outrem, o que sentes bem querer não vá ser outro desejo, pois, nem complemento de outra ambição. Seus sonhos são íntimos e vêm do fundo de tu'alma, os beijos que emprestas para quem te têm, não podes possuir. Seus segredos profundos deixam de ser quando estão na mesa, nem todo mundo pode ter, mesmo que do fundo de uma mente inquieta, os muros protegem. Preciosidades são guardadas a sete chaves. E quando vais dividir não pedem permissão, tampouco se há sintonia prevalente desnecessárias se tornam as palavras donde queres que elas reinem, melhor se expressar por atitudes. Dedicando-las a quem te gosta e preza, mesmo que desprezo, mostrando oposto. O outro lado da face da moeda é fundo e indecoroso, donde parte pra si alegria que acalma-te depois das chuvas fortes. Sentes então no fundo do peito a dor dos amigos, o odor dos amores, longe ou perto, és feliz. Independente de toda a oposição, vem lá do fundo do armário, contradizendo pensamentos obscuros. Enobrece a desordem corriqueira. Se colocas expectativas em alg[o]uém, esquece então a felicidade. Esquece quem você é. Ou acha que deva ser, olhar-te no espelho e não podera reconhecer esse ser estranho, pouco familiar, desprovido de valores. Agora só mais um na multidão. Vazio. Esqueça então de tudo mais, se esvazie do resto que não sobra, encha-te de Deus, e boa energia. Meditando e orando, boas vibrações. O peito fica apertado, o mundo te enche de gente que te joga pro buraco, mas existem mãos que podem te puxar de lá, existem raras pessoas em quem se pode confiar. Raríssimas eu confesso. Pode-se contar nos dedos. Mentiras aqui são apenas palavras distorcidas, não existe nada certo, a lei é uma só e existem várias interpretações, a Bíblia também esta escrita em inúmeras edições, e quantas milhares de péssimas interpretações, trazidas para a sociedade e modo de vida, doentias. Deus! Agradeça pelas boas percepções, pelos aguçados sentidos, pelos perfumes doces quando ficam no ar. Os aromas da natureza, amadeirados quando ele passa. Ah! Como é bom sentir-se limpo com o clima frio. Sentir o calor do chá se sacudindo nos poros da boca, quente sem queimar, na medida que tem que ser. Nem muito nem pouco. Na dose certa. Pode-se sentir outro tipo de calor junto com tudo isso, uma sensação que se espalha, lentamente, até às extremidades. Chega ao extremo. O contraste, o toque dos dedos entrelaçados nos cabelos. Agora perdem o calor, podem roubar das outras partes! Pelo menos alivia, intensifica. Acalenta... Quanse uma viajem em poucos centímetros. Cada gota que se escorre com parcimónia, delicadamente, até o queixo e se esvai no ombro, amigo. Sutilmente. Abrigo. Aqui você pode ser você mesmo. Dentro do seu ítimo e de qualquer outro lugar, no fim da noite, perto de mim...
Essas palavras cospidas vão perdendo o sentido. Para não se expressar. Que fique tudo muito mal explicado, ninguém pode entender.
Essas coisas que imaginamos as vezes sem poder materializar, uma nostalgia estranha e familiar, não tenho ideia de onde venha...
E elas vão perdendo o que resta do calor.
E não vá apostar suas últimas fichas onde o maior prêmio é um efêmero deleite e um beijo na testa.
A vida é muito mais que isso.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Noites frias... 15 de agosto de 2009



Quis degustar culinárias antigas por mim muito apreciadas.
E poder reviver nosso deleite.
Um pouco daquele gosto de coisa perdida, que ainda não exala cheiro de podre.

Você sempre o mesmo, não me surpreendeu, arrogante e machista, extremamente interesseiro, foi correndo me encontrar.

No entanto carinhoso de uma forma hostil e provocante, agradável e quase sempre muito obediente. Não que eu goste de mandar, mas obedece aos meus padrões, não só por conhecê-los, mas por ser conveniente a você.

Desta vez, para mim, não foi igual, e ainda bem que não. Significa que acabou, nosso fogo, nossa paixão. O restinho do que já estava morto. Como sempre muito teimosa, tive que confirmar. Só para ter certeza mesmo.

Me encosta na parede, me segura forte nos seus braços, e não pense que ainda gosto disso, mas deixo você pensar que sim.
Embora o SR. não acredite. Pode ser muito doloroso para um homem pensar que perdeu o reinado.

Naquela fria e silenciosa de inverno, éramos só nós dois, literalmente encarcerados, enquanto você me admirava. Era melhor ligar o som, pra quebrar toda aquela monotonia, como "antigamente", o quanto gostamos disso. Senti frio, seu calor não me aquecia.

Vivi intensamente aquele momento, da maneira mais tórrida e fria, e que eu desconhecia existir.

Melhor assim, não me magoei. Não fiquei triste tampouco feliz, também não posso dizer que nada senti. Simplesmente preferi não sentir. Só viver. Já que havia feito a escolha...
E eu disse que ia escrever sobre isto.

Procuro ser agradável, fazer com que as coisas, por mais que inúteis e desvantajosas, valham a pena.
E mesmo que ruins, tento vive-las intensamente, pra depois ter a convicção de que: "assim não", não gosto assim, prefiro assado...

Preferi não prolongar, não só pelas circunstancias, mas pra não desperdiçar mais tempo.
E por que gosto de me produzir, ficar a vontade para maquiar, me pentear e me trocar com calma depois do banho, sem precisar usar espaço alheio. Mas agradeço cortesia.

Volta e meia a gente comete um erro antigo novamente, talvez por que tenha esquecido ser errado, ou por pensar que errar é humano, e ser demasiadamente, humano com carne fraca.

Não guardarei mágoas, e se verdadeira for, sua amizade sempre estará em meu peito.
Agora não somos mais homem e mulher, sim nada mais que bons e velhos "amigos".
Consideração e respeito. E precisa de mais alguma coisa?!

"Pra ser sincero eu não espero de você, mais do que educação..."

"Somewhere in a hidden memory
Images float before my eyes
Of fragrant nights of straw and of bonfires
And dancing till the next sunrise."

sábado, 28 de maio de 2011

Interrompido

O que era um "inteiro"
Dividiu-se ao meio
Continua sendo metade.
Metade de uma história,
metade de um acerto
meio duvidoso.
Meias noites,
poucas viagens,
meias verdades.
Preto e branco
meio acinzentado.
Meio romântico,
meio trágico.
Uma parte de mim ficou
a outra se vai...
A que amou.
Meio ano quase.
Uma parte insignificante
de um lindo romance.
Meio vivido.
Meio doloroso,
mas aliviante.
Parte de um sonho.
Meio pesadelo.
Metade de tudo que
haveria de ser.
Que surgiu no meio de
um outro fim.
Que talvez ainda esteja
no meio de uma mente
perdida.
Continua sim sendo metade,
meio estranho.
Metade de tudo que acreditei.
Meio inexplicável.
Bastante intenso.
Meio triste.
Metade de um suspiro.
Parte de alguma sobra.
Meio desgastante.
Muito produtivo,
meias palavras,
alguns poemas.
Meio contraditório
Um copo de m[água]
Metade cheio,
metade vazio.
Paradoxo.
Início de um ciclo,
interrompido,
metade de um fim.

E de um coração partido.

terça-feira, 24 de maio de 2011


Sair distante pra degustar uma massa as vezes pode ser significante,

pra quem trabalha afinco, parece digno e merecido.

Dirigir um carro sem muita experiência, a 105km por hora

parece arriscado, não mais que escolher o "perfume",

Endless Love or Pure Seduction?!

Maquilagem suave. Salto agulha,

casaco longo. Cor de gelo. Cabelo bem tratado. Gosto disso.

Saudades de casa, do vento gelado e da mamãe.

Frio deixa as pessoas mais finas. E debaixo de tantas roupas.

Todo é gente. Toda gente é humana. E sente frio.

Sente vergonha, tem pudor! Complexos. Preconceitos.

Tabu. Hipocrisia! E dentro da mente tem muitas outras coisas,

nem sempre complexas, mas de ser a ser, se fosse, ninguém entende

muito, o complexo pode ser simples pra um, e inacessível para outrem.

Tudo depende do âmbito, do âmago e dos conceitos, da visão.

É relativo, como tudo que rela, é relacionado.

Individualizado. Adjuntos ou adnominais ou não, façamos parte

do contexto - Degenerado e oneroso.

PS: São ótimas fragrâncias!

Durante a noite, elas chamam os anjos.

sábado, 21 de maio de 2011

Teoria dos jogos

Enfatizando,
a teoria
dos jogos,
dentro e
fora da
administração.
Análises
estratégias,
prejuízos,
custos,
benefícios,
tomadas
de decisão,
depois
da vírgula;
o ponto.





(...)






Sempre existe algum dilema.
E desde a primeira vez.
Algo despertou em meu coração.
E eu me afastei
por que Deus me chamou.

Bem, eu poderia dizer
que não sei exatamente
o que estava fazendo,
e nem por que!
Há tempos venho pensando
em minhas atitudes,
reparando minhas falhas,
revendo meus conceitos
e aprimorando minhas decisões.
A propósito,
esse é processo constante.

Não temo as mudanças,
que seja sempre pra melhor.
Que traga consigo progresso
que tenha como foco
evolução.

Você não escolhe as pessoas,
o destino as coloca no caminho,
e todas tem um por que.
Por mais que seja enganoso,
oportuno, lógico, passional,
verdadeiro ou surreal.
Tudo tem um motivo.
E sempre faz crescer.

Eu não entendo muito por que.
Mas sempre vem com meus pensamentos
boas vibrações, vontade de vencer.
Acho que vitória
é uma palavra que combina
Combina com seu estilo de viver.

E esse tempo que passei
me dedicando a outras coisas,
por que tento sempre ajudar,
acho que assim me ajudo muito também.
Não me fortaleço a custa de fraquezas.
Tampouco ousaria zombar disso.
Pois felizmente, é conseqüência.
A vida é feita de escolhas,
quando você dá um passo a frente
alguma coisa ficará para trás.

Acho que combino com vitória.
Mesmo nas derrotas.
Só mais um suspiro!
Posso descansar
de toda essa turbulência,
posso me deitar no travesseiro,
sentir a noite serena, lençol macio
e cheiro de Jasmim.

Posso ver o futuro
a expectativa depositada
naquela noite de verão
nem mesmo eu pude ver,
o poema que escreveste
sem nunca possuir e
tantas vezes sem se ver.
Confesso que ainda
é difícil de acreditar!

E eu fiquei pensando nisso.
Também mexeu comigo.
Espero que sinta orgulho!
Sim, eu gosto.
Isso me orgulha bastante.
Orgulho de ser assim.
Pela força e a frequência
dos resultados.

E não me canso disso.
Não é só por que "isso" existe
e tantas outras coisas incomum.
Isso é raro.
É fé, é amor às coisas que se faz,
é respirar e sentir o coração bater,
é vontade de viver!



-Constantemente.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Por que o fracasso dói tanto?
E quando a gente sabe disso
tenta mudar inúmeras vezes
e ainda sente fracassado?
Por que a impressão
de que as coisas "não vão bem"
é sempre maior do que
como elas realmente se vão?
E quando as coisas se vão,
como um dia mal vivido.
Uma oportunidade perdida.
Uma palavra mal pronunciada,
ou não profetizada.
Será pode se recuperar?
Ou o apendizado
é maior do que o próprio erro?
Será que um dia
alguém vai conseguir fazer tudo
da maneira "certa"?
Ou será que não existe
nada "certo"?
Ou incerto.
Se tudo fosse garantido
talvez não teria tanta graça.
Se as coisas fossem fáceis
a vida seria melhor?
Ou seria um tédio?
Se pudesse ficar deitado até tarde,
acordar e não fazer nada,
fosse muito rico,
não tivesse que trabalhar.
Será que teria vontade de que?


Não é insatisfação.
Só curiosidade.
Não é indignação.
Só dificuldade.
Não é tristeza.
Só melancolia,
Não é drama.
Nem alegria.
Não é nada.
Só poesia!

Imagem (Luiz Zilhão)

domingo, 8 de maio de 2011

Eu penso as vezes na minha solidão...
Sinto um vácuo dentro de mim.
As palavras fogem e as pessoas não saciam.
Tenho vontade de gritar e de ficar em silêncio.
Penso em tudo que passou, penso na
ausência das palavras, penso que isso no fundo
me faz muita falta.
Eu fico me guardando dentro de mim.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Antíteses.

Idealizo a perfeição
mas sou tão imperfeita.
Quero o máximo de tudo,
mas quase sempre só doo
a metade de mim.
Tento ser pacífica,
e acabo ficando "apática".
Vivo intensamente.
E vezes pareço sem vida,
a vida se compacta dentro de mim.
Oscilamos entre tristeza e felicidade.
Entre 8 e 80.
Não é que as antíteses se igualem
Nem os opostos se atraiam.
Mas tudo é tão efêmero,
e tão duradouro,
e logo depois da chuva vem o sol,
depois de sentir muito frio
Coloco um casaco quente...
Quando sentir fome,
ao comer sente-se extremamente
Satisfeito.
Amor ou razão?!
E eu repito,
sem o amargo o doce não seria tão doce!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

In[tenso].


Difícil


Conseguir
equilíbrio,
cortejar
insanidade
Sincronia!
Coordenação.

O raciocínio
A lógica
O exercício...
Físico, mental.
Nutri a mente,
o corpo quente.
Suor agindo,
Água acalma.
Afoga a mágoa.

Destilando
educadamente...
Desprovida
de vícios,
saindo
do ócio.

Educação
Saúde
Saudade.
Vontade.
Ensejo.
Amor
Desejo.
...!


As gírias
seu vocabulário..
As vezes.
hora em hora.
todo instante,
tão incessante..
mente

Perco
o juízo,
sem álcool
me embriago...
Nem sei como
e por que?!

Em você.
procuro
um sentido.
Dividido
inadimplente...
Complexo
intenso.

Suspenso.
Descontínuo,
inconstante.
Quase flutuante.
Displicente..
Inocente,
Não entende..
Pretendo.

Cansaço
disponível,
acessível
esquemático.
Volátil.
Permanente.

Propenso.

Evasivo,
Acionista
Oportuno.
Indecente!

Bateria fraca
Música baixa...
Teor desconhecido.
Cheiro...
Afrodisíaco.

Inofensivo.

Vago,
áspero,
frio,
decoroso,
estampido!

Ossos do ofício.
Silencio!
Interesse.
Confisco.

Tão rápido,
Lento, denso.
Pouco perto
Muito longe,
Inexistente!

Sumiço.

De onde veio,
pra onde vai.
De volta
para casa.

Treme e oscila,
recíproca
e verdadeira.
Bilateral.

Sintonia!

Desvio.
Atalho
refúgio,
Abuso.
Desuso.
Alívio.

Melhor
Continuar
dormindo...
Talvez seja
o início,
Final
de vício.

Amanhã,
mês que vem,
quem sabe?!

Começa agora,
termina depois,
Era pra ontem.
Daqui a pouco.
Logo,
em seguida,
sustenido...

Já!

(Ponto final)

domingo, 3 de abril de 2011

E o brilho das estrelas?


Já não é mais 1/3
Sim metade de um inteiro.
Isso é maravilhoso.
Paradoxal.
Ela acende um incenso de "espiritualidade"
pra abafar o cheiro de erva do horizontal.
Isso a machuca.
Tenta estender a mão, mas ninguém vê,
ou será que ela não sabe como estender?
É apenas impotente, mesmo sem querer.
Fora do centro.
Não consegue entender o que vê.
Tem dias que as estrelas não estão no céu.
Há dias em que tudo parece escuro.
E mesmo com toda felicidade do mundo.
Elas não brilham como deveria.
Olham pra ela de longe,
zombam dela.
E ela não consegue ver agora,
só pode sentir
o brilho delas
o intenso e vivo brilho das estrelas.
Simplesmente desaparece.
E como uma fagulha no céu,
surge um olhar pouco confiante.
Onde estão todas maneiras espertas de ser?!
Pra onde elas vão quando tudo fica escuro?
E a menina dos olhos brilha ainda mais
cheia de cristais de água salgada,
Lágrimas jogadas.
Lágrimas sem sentido.
Indesejadas.
É irreverente e injusto.
Um preço que se paga por viver
intensamente.
O preço do radicalismo,
Da intensidade.
O excesso de amor,
Da postura dos desejos.
Incuráveis,
insaciáveis.
Precisa-se de mais controle,
Longe dele isso tudo é ainda mais difícil.
O libido e o frio.
A água que cai mansa sobre os cabelos,
quente e macia ela escorre,
desliza sobre cada parte de sua existência.
Não tem mais ações.
Está fraca e sem energia,
Tudo escorre num efêmero feixe de luz,
transforma-se em penumbra.
Ela esqueceu como se faz para brilhar.
E esquece as vezes.
Quem mora no céu de verdade.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Metade - Oswaldo Montenegro

"Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.
Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção.
E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também."

sábado, 5 de março de 2011

O tombo.


Também tem os seus momentos de fragilidade, de tristeza profunda. E só assim pode compreender o sentimento dos outros, quando mergulha nas suas próprias franquezas. Quando se vê dominar pela ausência do bem. Ela se culpa também por não desempenhar os seus papéis com excelência. Por falhar. É difícil aceitar que também erra, e no seu intimo sabe que erra muito mais vezes do que deveria. Deixa coisas à fazer, usa mal o tempo preciso, e cada fração tempo do tempo que passa é a morte. O excesso de controle, métodos transforma isso num verdadeiro caos. A ferida fica no ego. O mundo desaba, a fé se abala. E não se sabe por hora como apaziguá-la. O lado bom do cárcere, é que os defeitos dão margem para melhores correções, mesmo que se precisem de concessões. Muitas delas. E ninguém disse que ia ser fácil. Ninguém disse que ia sempre estaria tudo bem. A chuva caí la de fora, como as lágrimas incessantes dos olhos. Dói. ERRAR dói. Embora o martírio não seja saudável, é infelizmente. Inevitável.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Se parar um pouco e tentar "esvaziar" a mente, o mais esperado é que ela se encha de coisas que voce "evita" pensar todo o tempo que ocupado pelas corriqueirices.
A saudade é um dos sentimentos mais urgentes que eu conheço.

Não há tempo para monotonia do previsível.
Há tempo para o trabalho e para o amor.
Isso nos toma todo o tempo.

Já que tudo fica na cabeça, melhor não perdê-la!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011



Mesmo que nem tudo aconteça da maneira "ideal"
Nem talvez no momento "certo"...
Cada momento é único,
o tempo é constante,
e cada minuto impassível!
Tudo acontece por alguma razão.
E você pode escolher qual pedaço do universo será seu.
Quando faltar discernimento dos propósitos em sua mente,
poderá lutar pelas causas ou pelas cousas.
Se não encontrar causas suficientes,
em um âmbito a ti vital.
Lute para não ser apenas mais um.
E na ausência de "talento",
tente vencer pelo esforço.
Mas NUNCA deixe de tentar.

Gaby.

sábado, 15 de janeiro de 2011

... Sintonia...


Já não sei o que fazer...
Estou te colocando em meus planos
sem nem mesmo entender...
"Você" existe agora.
Eu nem sei direito quem é você
como acaso fui lhe conhecer...
E pelo jeito parece que nem quero saber.
Não sei no que vai dar,
até onde vai ou como vai ser.
Queria ter tempo disponível
para ficar mais contigo,
começar o dia mais disposta...
Com as adversidades do momento
posso sentir que é um homem forte.
Isso dá uma sensação de proteção
e uma vontade de obter...
Mas ninguém é de ninguém.
Não totalmente, talvez a metade
Minha metade...
Te chamei de Meu? Ô "meu"?!
Mas inteiro não! Meio meu.
E podemos ser meio-a-meio
a noite Inteira!
E desintegrar quando o sol nascer,
para no meio do dia
voltar a querer...
Talvez mais tarde
a gente possa se ver.


Eu não paro de pensar em você...