Translator

sábado, 11 de setembro de 2010

Me pergunto?!

Acho que deve existir um lugar longe de tudo, onde alguém possa se sentir totalmente livre e desprendido das coisas mundanas, talvez esse lugar não seja "concreto", mas pode ficar dentro de você mesmo. No qual possa refletir seus mais profundos devaneios, indagar seus mais ousados questionamentos, liberar suas mais malucas fantasias, delirar nos mais intensos desatinos. Talvez imagine que não possa fazê-lo, mas certamente ainda não teria tentado, ou mesmo não obteve algum êxito significativo.
Gostaria que tentasse novamente.
E mais outras vezes...
E cada vez que voltar de si. Descobrira novas soluções, ou talvez volte com mais perguntas, o que talvez o faça perceber que as coisas e os "seres", passam longe da perfeição.
E ate observar como é tudo muito contraditório, e a cada descoberta nova, pode perceber também, que a última, não era mesmo tão verdadeira...
Poderia indagar tanto, a ponto de achar que muita coisa, e que mesmo esses questionamentos não tem sentido algum!
Que parece que rodou num bosque, e passou várias vezes pelo mesmo lugar e voltou ao ponto de partida... e a "laranjeira verde, por que está tão prateada?! "
Mas pode estar convicto de que você somente buscará RESPOSTAS através de PERGUNTAS, Já dizia Mário Quintana:
“AS INDAGAÇÕES
A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas.
Então é necessário sempre se estar curioso, essa é a base.”
Não estagnar, não se alienar, acomodar-se não é a melhor opção.
Tenho ficado bastante cansada ultimamente. Embora não tenha feito muitas coisas para isso, eu tenho pensado bastante nos "por quês" de TUDO. E é engraçado, eu não consegui ainda concluir nada apesar de ter evoluído consideravelmente...
Aliás, pude perceber que do pouco que sei, "Só sei que nada sei." Sócrates.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010


L'excessive
"Je n'ai pas d'excuse,
C'est inexplicable,
Même inexorable,
C'est pas pour l'extase, c'est que l'existence,
Sans un peu d'extrême, est inacceptable,

Je suis excessive,
J'aime quand ça désaxe,
Quand tout accélère,
Moi je reste relaxe
Je suis excessive,
Quand tout explose,
Quand la vie s'exhibe,
C'est une transe exquise

Y'en a que ça excède, d'autres que ça vexe,
Y'en a qui exigent que je revienne dans l'axe,
Y'en a qui s'exclament que c'est un complexe,
Y'en a qui s'excitent avec tous ces "X" dans le texte

Je suis excessive,
J'aime quand ça désaxe,
Quand tout accélère,
Moi je reste relaxe
Je suis excessive,
Quand tout explose,
Quand la vie s'exhibe,
C'est une transe exquise, (ouais).

Je suis excessive,
J'aime quand ça désaxe,
Quand tout exagère,
Moi je reste relaxe
Je suis excessive,
Excessivement gaie, excessivement triste,
C'est là que j'existe.
Mmmm, pas d'excuse ! Pas d'excuse !
"