Translator

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Sem rumo

Come
Dorme
Pensa
Trabalha
Estuda
Age
Compra
Vende
Troca
Movimenta-se

É um processo inevitável...
Mas as vezes, eu paro pra pensar,
Não nessas vidas que se foram,
e a gente ouve lamurias dos parentes dizendo
"Ela era tão linda, tão bondosa, ERA tão isso e aquilo..."
Será que ELA aproveitou as coisas singelas, ou so dava valor nessa beleza toda?
E essa bondade toda?
Quem é ela gente?!
A cada dia milhares de pessoas morrem, nascem...
O processo mecânico da vida, as vezes passa mais rápido do que se espera...
E você? Já respirou fundo e sorriu hoje? Olhou pro céu de sol ou nublado?!
A noite, será que vai olhar a lua??
Parou pra rever alguns conceitos, lembrando daquela critica que "fulano" te fez.
Ou quem mais se critica é você mesmo?
Será que já começou a mudar isso?
Ao menos reconheceu que precisa mudar?
E se mudasse isso, o que acresceria na sua vida?
SUA vida pequena e quase insignificante no meio de milhões de outras vidas?
Eu sou mais UMA em bilhões...
Não quero que alguém diga isso quando eu partir: "Ela ERA tão.."
Não, não... Quero que digam, "Ela foi ótima!".
Quando bate a solidão, penso que várias pessoas devem estar assim...
E por que é que não pode juntar todo mundo pra tocar um violão??
Dá uma saudade da minha família reunida, as festas, primos, aconchego, as vozes,
"um barzinho, um violão! Não tem preço!
Juntar uma roda de amigos -AMIGOS- [darei ênfase a essa palavra, pois amizades verdadeiras são raras], então se pegássemos cada solidão, arrancássemos de dentro de casa, e juntasse já não poderia mais se nomear SOLIDÃO, seria de inicio uma solidão coletiva, falta de intimidade, inicio de interação, que poderia vir a se transformar em SOLIDEZ [obviamente as indentificações, os conflitos e os laços], o mundo carece disso, coisas concretas, VERDADEIRAS.
Depois de laços formados, as pessoas que gostamos podem não estar em presença (mesmo por que de longe, esse "sólido" é abstrato) mas quando chega perto, reencontra, parece que o tempo não passou, não tem aquele "vácuo", fala-se da vida atual, como se soubesse parte do que se passou quando ausente, relembram-se os velhos tempos, bla bla bla...
Pode-se chamar de ELO, é o mínimo, o básico, pra se formar uma corrente...
Poderia ser também Sanguínea [pra que esse tanto de sangue? Dá um pouquinho pra quem precisa]. Doe pedaços de sua vida, pedaços de si.
Hahah quem lê isso ate pensa que eu sou "um anjo" [quase sempre, hehe], mas eu juro que tento, daqui uns dias chega a auréola que encomendei!
"Seja a mudança que quer ver". O mundo todo, não vai pensar igual, alias, muita gente vai discordar, e ate rir dessa "melaçao toda".
Acredito que, as coisas não vão acabar em algo catástrofico, nem água, terra, e fogo serão os responsáveis pelo "fim".
Também não vou falar de aquecimento global, nem de tragédias, já virou clichê!
O fim dos dias, são esses, pessoas esquecendo que são humanas [não que cada um viva o dia como se fosse o ultimo, não é isso, alias poucas pessoas fazem isso], é cada dia que uma alguém acorda, as horas passam, chega a noite e acaba ali. Findou-se mais um , tão passado, corrido, e rápido DIA! E ela não fez nada "anormal" ...Como estão sendo esses próximos...
É CLARO que existem exceções! estou sendo genérica e demais! Eu sei.
Às vezes eu saio, assim, nem tenho medo de assaltantes mais [mentira! kkkk]...
Essas palavras soltas, são minha “expresso desilusão” em relação a “tudo” [é tanta coisa, que fica difícil organizar idéias com alguma ordem crono[lógica] ou um contexto especifico, aprofundado... Então fica tudo muito mal explicado,
eu também não tenho a pretensão de ser “entendida”, mas respeito é bom!
... Falta colo de mãe, saudades dos amigos.
Vendo o mundo caminhar pro vazio (já ta no fim , do texto! kkk), por que QUASE tudo é vazio.
Mas ainda existem pessoas “imaculadas” (kkk isso ficou um tanto hilário)... Tipo meu querido irmãozinho, dentre outros amigos, se salvam!
Não quero participar dessa porcaria toda, não queria colocar filhos no mundo, mas tenho vontade de ter uma família, eu sei que Deus me ilumina...Acho que perdi o foco do texto, alias, tenho certeza!kkk
Talvez seja esse um dos meus grandes defeitos (principalmente quando eu tiro meus óculos!), aí eu me perco totalmente! rs. Texto tipo chuva do Rio. Terminou em enchente...
Saturei!
Faz sentido pensar mais nisso, em ser amigo, em ser melhor, mudar esse cenário sem sentido.
Tem pessoas que são amargas, azedas, como o limão, mas se a gente souber preparar uma limonada, fica ótima!
As pessoas bonitas, gostosas, sensuais, aquelas que a gente fica ansioso pra bater um papo legal quando encontra! diria as pessoas salgadas. Se a comida ta sem graça, a gente pede pro garçom: "tem sal? por favor"... Eu gosto!
E aquelas pessoas amáveis, calmas, serenas, compreensivas, boazinhas, até demais...
Depois do almoço é bom ter uma sobremesa, comer algo doce, da uma sensação gostosa , mas se aquilo for muito doce, já não fica legal né? Aí vem aquele desejo de "neutralizar", tem q ser discreto e sem sabor... Água!! Assim são as pessoas tímidas, sem graça, com aquele jeitinho de "tanto faz"... E por ai vai... Tais analogias mostram que cada um tem a sua importância nesse mundo. E o melhor a fazer é tentar não só conviver com outros mas saber aceitar, e tirar o melhor de cada um!
Isso é fazer a diferença.
Alguns já me disseram assim: “Você têm não tem malicia", pra "sacar" as coisas, e pra não levar rasteira, esse tipo de coisa que as pessoas pensam que só existe em metrópoles. Eu tenho "malicia" sim! Mas eu prefiro usar (as minhas habilidades marotas) pra me sobressair como GENTE na sociedade, ou o no meu intimo, pra não me dar mal. Não acho que quem quer fazer mal a outrem consiga ter êxito por muito tempo!...
Cansei de escrever, outro dia eu volto!
rs
rs
Beijoss

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Confuso...









De fato existem dias que as palavras brotam da existência,
de alguma coisa mais floral,
e de um ser mais amável dentro de nós,
ou entrelaçado entre "nós",
e será que dentro de nós
existe algo de mais??
Demais??
Ou está na medida incerta?
E quando o tempo não bastar,
dentro de nós???
Será que existe mesmo nós?
Ou sou só?
Só eu!
Só e somente só?!
Não pode ser...
Tem muito mais de mim em tudo, e em mim mesma,
eu sou mais de uma
"...sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher..."
Nós[sa]!
Como eu ando autista,
ou melhor,
egoísta!
Nesse mundo meu,
que eu não deixo quase ninguém entrar.
Deve ser porque os últimos transeuntes
o foram tão agradáveis.
Ou neutros demais!
E eu estava numa época
um tanto ácida.
Mas tem uma brechinha ainda.
Só tem que bolar planos
pra olhar pela fresta.
Fique tranqüilo,
que eu não vigio portas.
E nem ligo para o que você vê...
Na verdade eu nem ligo pra muita coisa,
nem pra escrever,
as vezes tampouco viver...
Tem dias que eu existo,
eu sobrevivo!
Por que eu acho que querer é poder,
e as vezes eu não tenho desejos,
ou não tão dignos para serem desejados!
É coisa de momento.
Meus sonhos de verdade não morrem...
Mas oscilam de personalidade,
é complicado tentar explicar isso.
É mais fácil sentir!
E talvez quando se tocarem os lábios conseguir-se-ia
lhe transmitir alguma coisa do setor,
se fores capaz de captar a mensagem sublime(nar)...
As reticências,
são pra dizer,
que sempre tem mais uma coisinha,
ou mesmo,
que as coisinhas que seguem...
Tem alguma continuidade,
diferente das virgulas,
que são pausas
[pra respirar].
Ponto!
Reticências são:
algo mais reflexivo,
intuitivo...
Significativo!
Continuo...
Persistente...
Confuso...
Como "nós"...
(...)