Translator

sábado, 18 de dezembro de 2010

Muito tempo sem escrever...
ideais novas,
acontecimentos inéditos....
crescimento...
Falta tempo.
Muito raciocínio,
cabeça cheia
pouca diversão,
dedicação...
Meio anti-social...
Cansaço físico e mental...
é preciso desligar...
Como aparelho que se tira da tomada...
depois funciona normalmente.
Mexe na potência,
volta mais intenso.
Produtivo,
...
É a vida!

domingo, 3 de outubro de 2010

Se tentar entender por alguns minutos, ainda sim ficaria parado por vários deles, e ainda sim não seria capaz de compreender a complexidade de certas coisas na vida...
E quantos anos seriam necessários para construir um instante??
E mesmo que instantes necessitassem de anos ou séculos para serem feitos, o enfoque continua no presente, pois é o único que se encontra em nossas mãos.
Ao sair de casa em busca de respostas, pra conhecer o mundo. E dos lugares e pessoas que conheci, o proveito que tiro das experiências... É como se fosse uma terapia, e o aprendizado principal, é conhecer um pouco mais de si. Em busca de um equilíbrio. Quanto as experiências ruins são as mais bem aproveitadas, com elas se obtém crescimento. E depois da dor, a indiferença é conseqüência de uma mente sólida.
E talvez não ha necessidade de sair de algum lugar pra se conhecer melhor, trancafiados em um quarto escuro e silencioso, poderíamos viajar profunda[mente] dentro de nos mesmos... Nem tudo se inverte, nem tudo pode ser tão cruel como parece, as coisas se revertem, e dentro de si mesmo, existem questionamentos constates que não se calariam facilmente, mesmo depois de uma vida inteira, haveriam de ser ainda mais latentes no final da jornada, é preciso meditar, o equilíbrio interno e essencial, por que dele se farão os outros, quando se tem controle da mente as outras formas se adaptam ao interno, e devagar as outras coisas sincronizam...
Se eu pudesse entender como funciona, eu saberia por onde começar.
E qual seria trilha sonora da minha vida, ate então a minha curta vida... Ainda poderei dizer que bem vivida ela será.

sábado, 11 de setembro de 2010

Me pergunto?!

Acho que deve existir um lugar longe de tudo, onde alguém possa se sentir totalmente livre e desprendido das coisas mundanas, talvez esse lugar não seja "concreto", mas pode ficar dentro de você mesmo. No qual possa refletir seus mais profundos devaneios, indagar seus mais ousados questionamentos, liberar suas mais malucas fantasias, delirar nos mais intensos desatinos. Talvez imagine que não possa fazê-lo, mas certamente ainda não teria tentado, ou mesmo não obteve algum êxito significativo.
Gostaria que tentasse novamente.
E mais outras vezes...
E cada vez que voltar de si. Descobrira novas soluções, ou talvez volte com mais perguntas, o que talvez o faça perceber que as coisas e os "seres", passam longe da perfeição.
E ate observar como é tudo muito contraditório, e a cada descoberta nova, pode perceber também, que a última, não era mesmo tão verdadeira...
Poderia indagar tanto, a ponto de achar que muita coisa, e que mesmo esses questionamentos não tem sentido algum!
Que parece que rodou num bosque, e passou várias vezes pelo mesmo lugar e voltou ao ponto de partida... e a "laranjeira verde, por que está tão prateada?! "
Mas pode estar convicto de que você somente buscará RESPOSTAS através de PERGUNTAS, Já dizia Mário Quintana:
“AS INDAGAÇÕES
A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas.
Então é necessário sempre se estar curioso, essa é a base.”
Não estagnar, não se alienar, acomodar-se não é a melhor opção.
Tenho ficado bastante cansada ultimamente. Embora não tenha feito muitas coisas para isso, eu tenho pensado bastante nos "por quês" de TUDO. E é engraçado, eu não consegui ainda concluir nada apesar de ter evoluído consideravelmente...
Aliás, pude perceber que do pouco que sei, "Só sei que nada sei." Sócrates.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010


L'excessive
"Je n'ai pas d'excuse,
C'est inexplicable,
Même inexorable,
C'est pas pour l'extase, c'est que l'existence,
Sans un peu d'extrême, est inacceptable,

Je suis excessive,
J'aime quand ça désaxe,
Quand tout accélère,
Moi je reste relaxe
Je suis excessive,
Quand tout explose,
Quand la vie s'exhibe,
C'est une transe exquise

Y'en a que ça excède, d'autres que ça vexe,
Y'en a qui exigent que je revienne dans l'axe,
Y'en a qui s'exclament que c'est un complexe,
Y'en a qui s'excitent avec tous ces "X" dans le texte

Je suis excessive,
J'aime quand ça désaxe,
Quand tout accélère,
Moi je reste relaxe
Je suis excessive,
Quand tout explose,
Quand la vie s'exhibe,
C'est une transe exquise, (ouais).

Je suis excessive,
J'aime quand ça désaxe,
Quand tout exagère,
Moi je reste relaxe
Je suis excessive,
Excessivement gaie, excessivement triste,
C'est là que j'existe.
Mmmm, pas d'excuse ! Pas d'excuse !
"

domingo, 25 de julho de 2010

...


"Deixe-me lhe dizer uma coisa que talvez você já saiba:
O mundo não é um arco-íris!
É um lugar cruel e asqueroso...
Não importa o quão durão você seja.
Ele o porá de joelhos e o manterá lá para sempre se você permitir!
Nem você, nem eu, nem ninguém baterá tão forte quanto o a vida!
Mas na vida não se trata do quão forte você pode bater.
Trata-se de quão forte se apanha e continua-se seguindo em frente!
Quanta pancada você aguenta tomar e seguir em frente!
É assim que a vitória é construída!

Agora, se você sabe seu valor, vá lá e conquiste!
Mas você deve estar preparado para apanhar e não apontar o dedo dizendo que você não tem o que merece por causa dele, dela ou de qualquer um!

Covardes fazem isso!"


Robert Rocky Balboa.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Você


É meu desejo mais profundo,
minha forma mais tenra de querer...
Você não existe sem o meu ser,
e por não poder parecer
é meu refúgio de solidão...
A essência da minha trama
que insiste em se conter.
Eu não sei "onde" nem "o que"
...
Tampouco sei quem é Você!!
Talvez nem exista,
e eu me alimento dessa fantasia..
Enquanto o mundo se alimenta de perder,
um ou mais Eu's líricos apaixonados.
Culpa de outros que ainda não sabem possuir!
Dentro da minha segunda pessoa,
queria materializar-te em carne e osso.
Eu fico as vezes pensando,
se sou eu ou uma parte de mim.
Que separa nos dois.
E não me deixa enxergar como posso flutuar,
sem pensar em obter.
Sou uma romântica incurável.
E talvez eu seja a ultima.
Essas rimas insistentes, toda vez que eu escrevo
Vão fitando em meus dedos pedaços de prazer.
Mas agora eu não quero rimar...
E nem pensar mais em você!
Felicito-me em saber que amo
E que minha felicidade suprema está além de delirar.
A ilusão é o preço, de quem paga por viver intensamente!
Mesmo assim posso sorrir todos os dias.
E querendo muito perto estar,
longe eu sofro, ainda não sei jogar fora,
algumas coisas que dizem respeito a você!!

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Não gosto quando deixam-se manipular!
Quando oferecem-te algo por educação e voce aceita por conveniência!
Vivo me testando, não só para quebrar os paradigmas sociais, gosto de me por a prova, e pensar que nada nesta vida é "impossivel", não ter limitaes as vezes é bom sim. Mas nem sempre.
Se superar a cada atitude, é intrigante. Um sabor de vitória sem duelo. A batalha chama-se rotina, e muitas vezes sem sacrifício, parece não ter o mesmo gosto no desfeche...
Não sei, por que as vezes voce não sai do meu pensamento, e não sei por que deixo algumas coisas me tirarem do sério.
Sou romântica, adoro carinho, despreso as coisas indolentes...
No fundo todo mundo é um pouco hipócrita. Só devemos aprender a não se enganar, seria como Mentiras no Divã
A propósito, soube por terceiros sobre um tipo de "felicidade encapsulada", até procurei saber mais, encontrei o seguinte anúncio: "conheça a pílula 5HTP, que vai ajudar você a emagrecer e ainda promete te deixar feliz.".
PS: E só aumenta a concorrência no mercado.
Eu duvido que a felicidade pode estar contida em um "potinho", com um preço acessível ... Em julho de 2010, muita coisa é possível. Daqui uns tempos as crianças vão nascer com alguns dentes, talvez até falando. Mas nada de "sentimentos industrializados".

(...)

As palavras profetizadas tem poder. Por isso, ser literal não é ideal.
Que "tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"
Espero muito das pessoas, eu me doo muito, o problema nem é a intensidade, mas como e onde se aplicado.
Falo o que sinto. As vezes chata e exagerada. Sinceridade em excesso faz mal.
Desprezo apatia, a falta de expressão, os silencio mórbido, os sapos engolidos, "tanto faz não satisfaz o que preciso".
Porém começo a entender que isso é mesmo, um mal necessário, que além de fazer parte da vida compondo uma hipocrisia infame, as verdades distorcidas, são vontades oprimidas. Os armários trancados demais...
Não é "inocência", e está longe disso. Mas um mundo que não existe PARA TODOS. E quem dele comigo compartilha, entende, arrisca, vive.
Estou aprendendo. Tentando. Descobrindo, decepcionando, não é muito interessante esse MUNDO real, talvez até hoje eu tenha vivido uma utopia, pode ter sido um delírio enloquente.
Hoje cedo eu nasci de novo, e me renovo a cada segundo.
Não quero mais dizer "eu espero que..."
O tombo é mais suave, o prejuízo fica menor, a essência menos consistente.
...
É mais ou menos isso aí.

domingo, 30 de maio de 2010

Lágrimalegria...


Choro,
De tormenta,
O corpo somatiza,
Encheu ?!
Tem que joga um pouco fora...
Tira a “pedra da garganta”
E a lágrima brota,
A lágrima escorre,
Nem é lágrima triste,
Lagrima cansada, saturada...
Água rala,
Levemente salgada.
Encanta, balança!
Alivia, entorpece, enobrece!
LIMPA!
Ainda com um sorriso nos lábios,
O choro de tormenta,
Vira saudades
É mais físico do que mental
Sendo assim o corpo elimina...
Vira lagrima de gratidão...
Por ter tudo que desejo,
e forças pra correr atrás,
muita vontade do que não tenho!
Ambição
Lágrima gostosa...
secando.
acabando
falando com você...
Vou parar de escrever!

Humanos?!



O ser humano, em sua essência, no vital e por excelência, já nasce sozinho. Mesmo quando gêmeo cada UM tem seu cérebro, sua alma, seu EU, “valor unitário” rs...
Partindo desse pressuposto, podemos pensar que o fato de que é só você, “só, se, si, consigo”...Porém, isso não significa devemos ser necessariamente “pessoas sozinhas”, ou solitárias, isso é impossível.
Veja bem; existem amigos, amores, família, e muitas pessoas que te amam “incondicionalmente”... Isso é confortante e nos da tranqüilidade para poder pensar que temos alguém para nos dizer: - Conta comigo [sempre(?!)]...
Mas como cada qual tem UMA vida, talvez, um dia podemos precisar daquele antigo “conte comigo”, aquelas promessas e encantos de momento (não vamos interpretar somente o sentido literal da palavra momento)... Sinceras sim, talvez nem pretendidas ser ”de momento”, mas TUDO nesse mundo é um ‘estado’, você não é {isso ou aquilo}, você ESTÁ.
Quando eu digo: Eu sou feliz! É um estado, por que daqui a 5 minutos eu poderei receber uma noticia ruim... Logo, eu ESTAREI triste... Felizmente nos temos o poder de prolongar os momentos bons da vida, trabalhar o cérebro com boas energias [ música para o momento- Good vibrations- Beach Boys], como também podemos ter filosofias, estratégias, e diversas formas de chegar a QUALQUER objetivo que se dedique a alcançar. Isso vem do fundo, Mentes Inquietas, é preciso ter conhecimento estrutura e determinação. Salvo os “empecilhos externos”, por mais que tenhamos tudo minimamente calculado, o sucesso eu não diria ser um fator “sorte”, mas alcançar metas com eficácia. Está alem de somente se empenhar. Você tem que tirar a força de dentro do seu INTIMO. Ela move montanhas... A única pessoa que você pode realmente contar SEMPRE, é você mesmo e seu “eu lírico” [e esse sempre acaba na hora da morte]. Pois bem, esse papo todo pode parecer um pouco estranho, de fato é estranho sim, mas uma de minhas conclusões mais convictas. De inicio pode parecer até um tipo de FRIEZA (o que eu chamaria de fase inicial), seria a parte onde se assimilaria a idéia de que, SO VC PODE MUDAR qualquer coisa em sua vida. Entender que aquele amigo, namorado, as vezes ate da família (as pessoas que te querem bem, que disse que você podia contar sempre), não tem o poder de entrar dentro da sua MENTE, ou do seu corpo (nossa que coisa mais fictícia), e mudar alguma coisa, ela pode ajudar sim [de diversas maneiras]. Mas o resto, é o que lhe resta, pra SE SUPERAR. A gente só conhece o nosso limite quando resolve testa-lo. E tem outro fator, essa pessoa pode mudar de idéia a qualquer minuto, por motivo x ou y... E querer sumir de você, ou sumir de todos, ir pra outro pais mudar de nome (parece “filosofia de bêbado” kkk), e por incrível que pareça, é real, direto a gente vê por ai, umas fotos “desaparecidos”, será que todos eles foram seqüestrados, ou estão anos em algum cativeiro? [ou resolveu mudar a própria vida?!]
Isso de fato é real, quando a gente vê aqueles rostos de “desaparecidos” e até um disck, pra informar quando for encontrado, cento e setenta e alguma coisa...
OBS: Espero que não nenhum desses infelizes no meu ciclo, eu adoro amigos, pessoas legais que nos acrescentam algo, te fazem sorrir, evoluir, o tipo de pessoa agradabilíssima, cheirosa, que você faz QUESTAO de manter na sua vida, até pra jogar conversa fora, a cada vez que se despedem, contamos os dias para, ou até já deixa marcado uma “próxima”... rs
Valorizo ate mesmo aquelas que não agradam muito, ainda da pra tirar algum proveito. Por mais que alguém seja inútil, ele ainda serve de mau exemplo! ( palavras de Claudette!).

Creio eu que nessa fase 1, a pessoa certamente possa ficar um pouco “estranha”, dar aquela sumida, começar a recusar ligações de conhecidos... Querer fica um pouco “na ostra” ( By Geralda! rs). Claro q sempre tem as exceções, uns ficam por alguns dias, outros gostam tanto da faze que se transformam em “pseudo-autistas”, outros viram nômades... Kkk
Logo após o primeiro estagio [ta muito matemático essa expressão de estagio 1, 2, 3... rs COMPREENSÃO, aceitar..
Eu chamaria de fase, introspecção física intelectual, consistiria no fato de “guardar” todo processo evolutivo que continuara desenvolto na mente... Se você prefere ate ir em algumas festinhas e matar a “saudade” dos amigos...
Agora você vê tudo de outra maneira, cada dia é um novo desafio, cada erro, cada vitória, torna-se valorizada, por que VOCE percebeu, que é CAPAZ de mudar a sua vida.
Esta historia toda de ser sozinho, não é teoria de gente pessimista não pelo contrario, serve pra mostrar que na vida tudo é efêmero [e que seja eterno enquanto dure]... Mas nos apoiarmos muito em alguém, aquela pessoa vira sua “vida”, e provavelmente ira querer que ela aja do mesmo modo, o ser humano tende a querer “algo em troca” na medida em que ele doa, a forca que move o mundo é o INTERESSE (sendo ele físico ou psicológico). As coisas devem ter certo equilíbrio, para que cada um possa ter seu espaço pra cuidar do seu EU, não só na primeira fase, mas constantemente na vida. Assim os outros EU’s provavelmente farão o mesmo (muitas vezes até por conveniência, orgulho, ou achar q esta sendo “desvalorizado”, ele imita o outro e Acaba entendendo aquilo ‘no caso das pessoas inteligentes’)...
Isso é essencial, pois se me apoio em alguém, no momento que esse indivíduo sai do seu ciclo, você pode se perder junto com a perda... Que na verdade foi um ganho, se souber como usar de cada experiência um aprendizado, nunca se verá tão abalado... É claro que a gente fica triste e chora e sente saudade, mas entende que você é o seu mais fiel companheiro!... Que se cuidar de si, as outras coisas provavelmente se ajustarão por adaptação...

Penso que isso seja uma EVOLUÇÃO necessária para todos mortais... Não pelo fato da geração contemporânea estar cada dia mais “superficial”, mas por que o amor profundo e sincero, só se concretiza quando VOCE se ama....

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Um mês e um dia

Sem escrever!
1 mês
+
1 dia
=
2

(ou 31?)

Sem converter...
Sentimentos para gramática,
se é que eu já consegui alguma vez
tal façanha em sua totalidade de ser.
De entender!
As vezes nem eu mesma entendo,
só querer!
As vezes nem sei "o que"
muito menos "por que"!
Mas sem querer,
as vezes acabo querendo fazer,
ou faço sem querer!
Por querer!
Ou "por fazer"
e quando assim for,
raramente se faz com excelência!
Eu,
eu...

Tenho minhas manias
muitas manias
risos...
de cheirinho
de cabelo
de limpeza
de princesa
luxo,
manha,
só[lidez]
drama
...
Mania de ser eu!
De falar UAI!
“mineirisses.”
Escrever!
Entreter...

Mania de poema,
tem base?

Toda hora que eu páro
pra escrever,
eu lembro de você!
Só pra ter um sujeito
in[existente]
em 2ª pessoa...
Sem ser minha outra metade de mim.
No caso em 3ª...
Ou será em 4ª??
Quantas partes pode se dividir um ser?!
Esquartejado!
Com uma faca de pão...
Imagine só,
que coisa terrível!
Úuuuu!!!
Adoro escuro,
tomar banho no escuro
(kkk)
Com dor de estômago.
Banho de banquinho,
(daqueles que mamãe me dava quando era criança - e estava doente!)
Saudades do cheiro dela,
do cabelo,
do afago,
do abraço!
Minha vida...

...


Vida boa!

PS:
Tô precisando estudar mais matemática, legislação, concentração!

ADMINISTRAÇÃO!

Amo!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Sem rumo

Come
Dorme
Pensa
Trabalha
Estuda
Age
Compra
Vende
Troca
Movimenta-se

É um processo inevitável...
Mas as vezes, eu paro pra pensar,
Não nessas vidas que se foram,
e a gente ouve lamurias dos parentes dizendo
"Ela era tão linda, tão bondosa, ERA tão isso e aquilo..."
Será que ELA aproveitou as coisas singelas, ou so dava valor nessa beleza toda?
E essa bondade toda?
Quem é ela gente?!
A cada dia milhares de pessoas morrem, nascem...
O processo mecânico da vida, as vezes passa mais rápido do que se espera...
E você? Já respirou fundo e sorriu hoje? Olhou pro céu de sol ou nublado?!
A noite, será que vai olhar a lua??
Parou pra rever alguns conceitos, lembrando daquela critica que "fulano" te fez.
Ou quem mais se critica é você mesmo?
Será que já começou a mudar isso?
Ao menos reconheceu que precisa mudar?
E se mudasse isso, o que acresceria na sua vida?
SUA vida pequena e quase insignificante no meio de milhões de outras vidas?
Eu sou mais UMA em bilhões...
Não quero que alguém diga isso quando eu partir: "Ela ERA tão.."
Não, não... Quero que digam, "Ela foi ótima!".
Quando bate a solidão, penso que várias pessoas devem estar assim...
E por que é que não pode juntar todo mundo pra tocar um violão??
Dá uma saudade da minha família reunida, as festas, primos, aconchego, as vozes,
"um barzinho, um violão! Não tem preço!
Juntar uma roda de amigos -AMIGOS- [darei ênfase a essa palavra, pois amizades verdadeiras são raras], então se pegássemos cada solidão, arrancássemos de dentro de casa, e juntasse já não poderia mais se nomear SOLIDÃO, seria de inicio uma solidão coletiva, falta de intimidade, inicio de interação, que poderia vir a se transformar em SOLIDEZ [obviamente as indentificações, os conflitos e os laços], o mundo carece disso, coisas concretas, VERDADEIRAS.
Depois de laços formados, as pessoas que gostamos podem não estar em presença (mesmo por que de longe, esse "sólido" é abstrato) mas quando chega perto, reencontra, parece que o tempo não passou, não tem aquele "vácuo", fala-se da vida atual, como se soubesse parte do que se passou quando ausente, relembram-se os velhos tempos, bla bla bla...
Pode-se chamar de ELO, é o mínimo, o básico, pra se formar uma corrente...
Poderia ser também Sanguínea [pra que esse tanto de sangue? Dá um pouquinho pra quem precisa]. Doe pedaços de sua vida, pedaços de si.
Hahah quem lê isso ate pensa que eu sou "um anjo" [quase sempre, hehe], mas eu juro que tento, daqui uns dias chega a auréola que encomendei!
"Seja a mudança que quer ver". O mundo todo, não vai pensar igual, alias, muita gente vai discordar, e ate rir dessa "melaçao toda".
Acredito que, as coisas não vão acabar em algo catástrofico, nem água, terra, e fogo serão os responsáveis pelo "fim".
Também não vou falar de aquecimento global, nem de tragédias, já virou clichê!
O fim dos dias, são esses, pessoas esquecendo que são humanas [não que cada um viva o dia como se fosse o ultimo, não é isso, alias poucas pessoas fazem isso], é cada dia que uma alguém acorda, as horas passam, chega a noite e acaba ali. Findou-se mais um , tão passado, corrido, e rápido DIA! E ela não fez nada "anormal" ...Como estão sendo esses próximos...
É CLARO que existem exceções! estou sendo genérica e demais! Eu sei.
Às vezes eu saio, assim, nem tenho medo de assaltantes mais [mentira! kkkk]...
Essas palavras soltas, são minha “expresso desilusão” em relação a “tudo” [é tanta coisa, que fica difícil organizar idéias com alguma ordem crono[lógica] ou um contexto especifico, aprofundado... Então fica tudo muito mal explicado,
eu também não tenho a pretensão de ser “entendida”, mas respeito é bom!
... Falta colo de mãe, saudades dos amigos.
Vendo o mundo caminhar pro vazio (já ta no fim , do texto! kkk), por que QUASE tudo é vazio.
Mas ainda existem pessoas “imaculadas” (kkk isso ficou um tanto hilário)... Tipo meu querido irmãozinho, dentre outros amigos, se salvam!
Não quero participar dessa porcaria toda, não queria colocar filhos no mundo, mas tenho vontade de ter uma família, eu sei que Deus me ilumina...Acho que perdi o foco do texto, alias, tenho certeza!kkk
Talvez seja esse um dos meus grandes defeitos (principalmente quando eu tiro meus óculos!), aí eu me perco totalmente! rs. Texto tipo chuva do Rio. Terminou em enchente...
Saturei!
Faz sentido pensar mais nisso, em ser amigo, em ser melhor, mudar esse cenário sem sentido.
Tem pessoas que são amargas, azedas, como o limão, mas se a gente souber preparar uma limonada, fica ótima!
As pessoas bonitas, gostosas, sensuais, aquelas que a gente fica ansioso pra bater um papo legal quando encontra! diria as pessoas salgadas. Se a comida ta sem graça, a gente pede pro garçom: "tem sal? por favor"... Eu gosto!
E aquelas pessoas amáveis, calmas, serenas, compreensivas, boazinhas, até demais...
Depois do almoço é bom ter uma sobremesa, comer algo doce, da uma sensação gostosa , mas se aquilo for muito doce, já não fica legal né? Aí vem aquele desejo de "neutralizar", tem q ser discreto e sem sabor... Água!! Assim são as pessoas tímidas, sem graça, com aquele jeitinho de "tanto faz"... E por ai vai... Tais analogias mostram que cada um tem a sua importância nesse mundo. E o melhor a fazer é tentar não só conviver com outros mas saber aceitar, e tirar o melhor de cada um!
Isso é fazer a diferença.
Alguns já me disseram assim: “Você têm não tem malicia", pra "sacar" as coisas, e pra não levar rasteira, esse tipo de coisa que as pessoas pensam que só existe em metrópoles. Eu tenho "malicia" sim! Mas eu prefiro usar (as minhas habilidades marotas) pra me sobressair como GENTE na sociedade, ou o no meu intimo, pra não me dar mal. Não acho que quem quer fazer mal a outrem consiga ter êxito por muito tempo!...
Cansei de escrever, outro dia eu volto!
rs
rs
Beijoss

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Confuso...









De fato existem dias que as palavras brotam da existência,
de alguma coisa mais floral,
e de um ser mais amável dentro de nós,
ou entrelaçado entre "nós",
e será que dentro de nós
existe algo de mais??
Demais??
Ou está na medida incerta?
E quando o tempo não bastar,
dentro de nós???
Será que existe mesmo nós?
Ou sou só?
Só eu!
Só e somente só?!
Não pode ser...
Tem muito mais de mim em tudo, e em mim mesma,
eu sou mais de uma
"...sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher..."
Nós[sa]!
Como eu ando autista,
ou melhor,
egoísta!
Nesse mundo meu,
que eu não deixo quase ninguém entrar.
Deve ser porque os últimos transeuntes
o foram tão agradáveis.
Ou neutros demais!
E eu estava numa época
um tanto ácida.
Mas tem uma brechinha ainda.
Só tem que bolar planos
pra olhar pela fresta.
Fique tranqüilo,
que eu não vigio portas.
E nem ligo para o que você vê...
Na verdade eu nem ligo pra muita coisa,
nem pra escrever,
as vezes tampouco viver...
Tem dias que eu existo,
eu sobrevivo!
Por que eu acho que querer é poder,
e as vezes eu não tenho desejos,
ou não tão dignos para serem desejados!
É coisa de momento.
Meus sonhos de verdade não morrem...
Mas oscilam de personalidade,
é complicado tentar explicar isso.
É mais fácil sentir!
E talvez quando se tocarem os lábios conseguir-se-ia
lhe transmitir alguma coisa do setor,
se fores capaz de captar a mensagem sublime(nar)...
As reticências,
são pra dizer,
que sempre tem mais uma coisinha,
ou mesmo,
que as coisinhas que seguem...
Tem alguma continuidade,
diferente das virgulas,
que são pausas
[pra respirar].
Ponto!
Reticências são:
algo mais reflexivo,
intuitivo...
Significativo!
Continuo...
Persistente...
Confuso...
Como "nós"...
(...)

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Alma Gêmea


E claro e simples como o amigo.
Que tormenta o cativo, precavido.
Mas parece um inimigo.

Tenta ficar sempre,
mas acaba inativo.
Isso não e' tão grave,
Mas perto do dia que amanhece triste,
pode ser perigo.

Amigo?
Quantas vezes tentamos nos perguntar,
quantos?
Se você não conta nos dedos,
não tem tantos!

Nem poucos,
apenas amigos,
que sejam queridos!

E amores?
Será que da pra contar na vida?
Ou no ano?
E na semana?
Rs, talvez não sejam amores,

Ainda sim se pode conta-los
Como aventuras,
Paixões talvez?
Eu fico com a duvida!

E a ausência, e a "solidão"...
Eu gosto da solidão...
Mas não chamaria assim,
Prefiro dizer que gosto da minha companhia!

Que nunca me chateia.
Também não faz só bem.
E nunca vai embora!

Drama?
Rs, adoro um drama,
mas prefiro ser alegre e sorridente.
Eu mereço sorrir sempre
e manter os meus motivos para faze-lo.

Não posso deixar você entrar na minha vida
para deixa-la menos feliz
tampouco "um tanto" triste!

Eu já sei como e' isso,
E prefiro a bonança!
Você também.
Eu tenho certeza!

Vem se arrumar na minha confusão
Eu sei que confuso você vai ficar um pouco.
Mais creio que mais feliz do que confuso!
E menos triste do que abandonado!

Por que por mais que eu fique ao seu lado.
Não deixo minha companhia,
Assim faltaria um pedaço de mim.

Mesmo que sejas minha cara-metade!
A outra metade vive de mim.
E eu gosto assim!

Seja bem vindo então,
A esta confusão.
Onde o prazer vem junto a organização!

E pra ficar ao meu lado,
Não e' coisa de outro mundo,
mas não se encontra em lugar nenhum!



(...)


Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinícius de Moraes

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

...

Tempos que não escrevo.
Ausentei-me de editar para viver um pouco...
E coloquei alguns relatos na pasta "rascunhos",
Juntamente algumas pessoas,
o varias outras coisas de minha vida,
que depois de hoje já e' "antiga"...
É preciso renovar, reciclar, aprender!

Contudo continuo adorando relíquias,
E as novidades mais ainda!
Ser feliz ultrapassa os limites.

Agradeço pela minha maravilhosa vida.
Todos os dias!