Translator

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Um pouquinho de cada prazer.



Depois de um fim de semana maravilhoso em São João Del Rei, cidade onde residi durante 1 ano, onde a vida universitária reina, e que vida! Época boa! Morei em uma república feminina Tradicional da cidade, era uma das maiores, a casa era grande tinha 7 quartos, e mais dois que foram adaptados para utilizar.
Papai mandava dindin todo mês, a tarefa principal era estudar, dizia a lenda né?! Por que a atração da cidade para os conterrâneos é viver do turismo, e para os estudantes, que lá residem para estudar, são as festas republicanas, uma maravilha! E apesar da falta constante de dinheiro. Considero uma verdadeira vida de marajá! Amigos, conversas filosóficas, aquele nível de pessoas jovens recém estudadas para o vestibular federal, boa cultura, papos saudáveis. Gosto muito!

Apesar de meu momento ser outro, pude reviver minha estadia ali. E não só pela cidade, mas pelo fato de ter sido muito bem recebida por meus amigos, sobrou tempo pra ficar um pouquinho na casa de cada um, e vivenciar novamente aquela rotina gostosa, só ter horários para ir até a aula, tomar aquela cervejinha de praxe nos momentos escolhidos, só ligar pro disck e escolher uma caneca. Sem falar que com menos de R$10,00 dá pra sair de casa, entrar em todas as festas e ainda voltar bêbado!

Sarinha me surpreendeu, morávamos juntas, éramos como água e óleo, mas isso nos fez amadurecer, talvez até mais do que se fôssemos líquidos miscíveis. Hoje, melhor do que ontem, talvez ainda sejamos água e óleo, porem sabemos bem como nós dar, e estabelecemos uma agradável harmonia, e ela fez com que surgisse uma amizade, diferente de muitas outras, mas ainda sim uma amizade.

Visconde, meu filosofo, muito bom vê-lo, nossas conversas como sempre muito produtivas para ambos, quase sempre acompanhadas de algumas "grades" de cerveja, nos faz aprender muito no decorrer de poucas horas. As gargalhadas sempre fluem com facilidade, e com elas muita bobeira e falta de noção. E ainda sim você consegue ficar puto com algum detalhe sórdido! Eu só posso dizer que : "O obsoleto no final, pode se tornar um pequeno e delicioso galeto!". Te gosto muito.

Paulinhaaaaaaa!
Não tenho palavras para dizer o quanto te considero amiga,
sinto saudades absurdas de ti!
Muito bom reencontrá-la, e relembrar quando moramos juntas, muita risada!
Pena que ficamos tão pouco tempo também, fiquei muito triste pelo ocorrido contigo minha amiga, pode ter certeza que da próxima vez a gente sai sem bolsa!!
Dias melhores virão. Amo muito você cão!
Saudades de ti sempre.

Naty minha amiga, adorei revê-la, como sempre com sua voz doce, a vida regrada e metódica, que sabe bem a hora e a melhor maneira de curtir essa cidade universitária, sem deixar de lado os estudos e os princípios! Admiro muito pessoas assim, apesar do preconceito para com as "particulares", e certa aversão ao Rio, creio que ainda vá mudar sua opinião ao longo de alguns anos de observação! Eu respeito isso, mas não concordo, até mesmo por ter sempre que defender os meus argumentos e meu modo de vida atual carioca. És pra mim muito querida.

Não podia me esquecer de Thamires, que eu tive de perdoar por não ter me acompanhado durante o fim de semana, mas chegou finalmente me segurando algumas horinhas antes de partir, como sempre por mim muito requisitada, proporcionou-me algumas horas de uma troca recíproca de confissões atuais, as antigas a gente troca com mais tempo ao longo de nossas vidas severinas, pois é pra isso que servem as amizades! E eu me sinto privilegiada com as minhas!

Rio de Janeiro, de volta a Matrix...

3 comentários:

Marcio disse...

Aonde fala quando você veio para Sp e me conheceu? ainda nãoa chei essa parte heee...parabens pelo blog ficou muito legal!!!

Gaby disse...

Obrigada!
Tudo tem seu tempo.
Ainda não tive tempo de contar minha magnífica experiencia em SP, mas ainda falo um dia, com certa propriedade! Aliás tudo especial merece propriedade!

Thamires disse...

Abigaaaaaaaaaaa volte sempre!!!! esperarei ansicosa por mais confidencias e risos de nossas vidas....